Governo dos Açores - Secretaria Regional da Educação, Ciência e Cultura - Direção Regional da Cultura

Gomes, Manuel de Azevedo

[N. Santo Amaro, S. Roque, ilha do Pico, 19.10.1847 ? m. Parede, Cascais, 14.7.1907] Oficial da marinha. Faz carreira em várias províncias ultramarinas e nos Açores. Chefiou a Divisão Naval do Oceano Índico, em 1902 e atingiu o posto de capitão-de-mar-e-guerra. Foi chefe da missão que recebeu nos estaleiros do Havre os cruzadores S. Gabriel e S. Rafael, construídos no início do século XX para renovação da frota portuguesa, comandando o S. Gabriel. Comandou, também, no final da carreira o cruzador D. Carlos, o mais prestigiado dos navios da marinha portuguesa.

Desempenhou o honroso cargo de ajudante honorário do rei D. Carlos quando em visita aos Açores, em 1901, e foi chefe de gabinete do ministro Jacinto *Cândido da Silva, ele também açoriano e responsável pelo progresso das construções navais em 1896.

Foi comendador da Ordem da Torre e Espada e da Ordem de S. Bento de Avis, além de outras estrangeiras, nomeadamente a do Elefante Branco, do Sião.

Azevedo Gomes ficou conhecido na história da Marinha pelo pundonor das suas acções de bravura em defesa do brio nacional e do bom nome da instituição. De entre elas destaca-se a passada na baía de Angra, quando jovem guarda-marinha, comandava interinamente a corveta D. Estefânia e conseguiu fazer respeitar a neutralidade portuguesa evitando combate entre dois barcos americanos, a corveta Kearsage e a canhoeira pirata Alabama.

Foi casado com D. Alice Hensler, filha da célebre condessa de Edla. J. G. Reis Leite

Bibl. Barros, J. J. (1964), «Manuel de Azevedo Gomes ? glorioso marinheiro» In Anais do Clube Militar Naval, XCIV, 1: 7-9, 10-12. Nemésio, G. (1987), Azevedos da Ilha do Pico. Lisboa, Ed. do Autor: 161.