Governo dos Açores - Secretaria Regional da Educação, Ciência e Cultura - Direção Regional da Cultura


Filme - "Não basta não ser racista. É preciso ser antirracista."

  • Artes Performativas/Performing Arts
  • Recreio dos Artistas
  • 2024-05-23 até 2024-06-10 às 19:00

"Comemorações 10 JUN/ Ilha Terceira"
Filme: Alcindo, de Miguel Dores
10 JUN 2024 | 19H | Recreio dos Artistas
Entrada gratuita
"Não basta não ser racista. É preciso ser antirracista."


10 de junho de 1995. Na noite comemorativa do "Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades
Portuguesas", no Bairro Alto, em Lisboa, Alcindo Monteiro é espancado por portugueses nacionalistas de
extrema-direita. Alcindo tem 27 anos. Morre dois dias depois. Além de Alcindo Monteiro, nessa mesma
noite, muitas outras pessoas negras são agredidas e espancadas pelo mesmo grupo. 03 de fevereiro de
2024. Em Lisboa, um grupo de portugueses nacionalistas de extrema-direita organiza uma manifestação
contra a comunidade islâmica. Estão presentes cerca de 300 pessoas. Inicialmente, por razões de
segurança, a manifestação fora proibida pela Câmara Municipal de Lisboa. É autorizada devido a uma
proposta para a mudança do local, apresentada pelo mesmo grupo — onde estão integrados alguns dos
envolvidos nos espancamentos de 1995 e na morte de Alcindo Monteiro. 17 de março de 2024. Na Ilha do
Faial, Ademir Araújo, um emigrante cabo-verdiano é agredido fatalmente. Testemunhas garantem a
existência de motivações racistas. 03 de maio de 2024. No Porto, um grupo de portugueses nacionalistas
de extrema-direita invade um apartamento e os imigrantes aí residentes são agredidos e espancados.
Nessa mesma noite, repetem-se distúrbios e episódios racistas contra imigrantes — são protagonizados
por grupos de homens encapuzados, armados com bastões, tacos de basebol e armas de fogo.14 de maio
de 2024. Na Rádio Renascença, a diretora executiva do Centro Padre Alves Correia revela uma agressão
racista a uma criança de origem nepalesa, cometida por menores. A criança de 9 anos, para além da
violência física e verbal a que foi sujeita por cinco agressores, também foi filmada por um sexto menor.
10 de junho de 2024, Angra do Heroísmo,
Recreio dos Artistas, 19h
29 anos após o espancamento que levou à morte de Alcindo Monteiro, um grupo informal
de pessoas antirracistas e antifascistas, residentes na ilha Terceira, convida a comunidade para a
projeção do filme "Alcindo", de Miguel Dores. Premiado em vários festivais de cinema nacionais,
o filme ´Alcindo` tem sido exibido em festivais, museus, associações e escolas, sempre seguido
de uma conversa-debate. Ouvimos discursos oficiosos ou oficiais e discursos políticos que
legitimam discursos, atitudes e comportamentos xenófobos. Na Assembleia da República,
escutamos declarações contrárias aos princípios da Constituição Portuguesa. Importa conhecer,
debater e comunicar. Após a exibição do filme acontecerá uma conversa por vídeo conferência,
com membros de coletivos antirracistas, e seguir-se-á um breve debate.
Sinopse do filme: A 10 de Junho de 1995 um grupo de nacionalistas sai às ruas do Bairro
Alto para espancar de forma organizada pessoas negras que encontram pelo caminho. O resultado
oficial do evento foram 11 vítimas, uma destas mortal, Alcindo Monteiro. Cruzando relatos de
familiares, amigos e militantes, com arquivos audiovisuais e experiências de luta contemporâneas,
Alcindo é a etnografia de uma noite longa - uma noite do tamanho de um país.
Prémios do filme: A nível nacional, ganhou o Prémio do Público do DocLisboa, o Prémio
Melhor Documentário do DocLisboa, o Prémio Melhor Documentário e o Grande Prémio do
Festival Caminhos, o Prémio Melhor Longa no Festival Clis e no Festival Tristes para Sempre, o
Prémio do Público no Festival Política e Menção Honrosa no Melgaço Doc.
Link da página oficial do filme:
https://www.facebook.com/alcindofilme
Link para a página FB de divulgação do filme na Terceira:
https://www.facebook.com/profile.php?id=61559963610834
Organização: grupo de pessoas antirracistas e antifascistas residentes em Angra do Heroísmo.
Agradecimentos: Miguel Dores, SOS Racismo, SFI Recreio dos Artistas, Cineclube da Ilha
Terceira, Dulce Correia e Pedro Parreira.

CONTACTOS PROMOTOR:


Ilha: Terceira
Concelho: Angra do Heroísmo


Pesquisa

   
     

//and this too!

Em Foco:

A Agenda Cultural do portal Cultura Açores pretende facultar ao público o acesso à informação sobre os acontecimentos de carácter cultural em todas as ilhas dos Açores ou promovidos pelos Açores, no exterior do arquipélago.

Prestaremos um serviço sistematicamente mais eficaz, quanto maior for o número de agentes culturais a disponibilizarem informação sobre as atividades que promovem, contribuindo para a divulgação e promoção do calendário de eventos culturais dos Açores.

A Agenda Cultural dos Açores está à disposição de todos os promotores culturais, de forma acessível e gratuita. Para utilizar esta agenda, como meio de divulgação, contacte-nos através do e-mail [email protected] ou do telefone nr. 295 403 000 (Direção Regional dos Assuntos Culturais - Rede do Conhecimento dos Açores).

A Secretaria Regional da Educação e dos Assuntos Culturais/Direção Regional dos Assuntos Culturais não se responsabiliza pelas alterações, adiamentos ou cancelamentos de eventos divulgados através da Agenda Cultural dos Açores, que decorram de imprevistos e/ou incumprimento por parte dos promotores na atualização da informação sobre os mesmos.